CategoriasEquipamentos de Proteção Luvas

EN ISO 374 – O que mudou na Norma das Luvas com Proteção Química ?

Luvas-Protecao-Quimica

A norma ISO 374 específica os requisitos, métodos de ensaios, marcações e informações fornecidas para luvas de proteção contra produtos químicos e microrganismos perigosos.

Alterações na Norma

A norma EN ISO 374:2016 específica os requisitos, métodos de ensaios, marcações e informações fornecidas para luvas de proteção contra produtos químicos e microorganismos perigosos.

Atualmente, os ensaios para a certificação das luvas de proteção química devem seguir a versão vigente da EN ISO 374:2016.

As luvas que foram avaliadas pela norma EN 374:2003 e ainda têm o Certificado de Aprovação (CA) válido, ainda podem ser utilizadas. No momento de renovação do CA, elas serão avaliadas em conformidade com a nova norma (EN ISO 374:2016).

As alterações a que norma foi sujeita tiveram os seguintes objetivos :

  • Garantir uma maior consistência nos resultados dos ensaios a que as luvas são submetidas;

  • Para ajudar os utilizadores a escolherem as luvas mais adequadas aos trabalhos que vão executar.

O que mudou ? 

  • 6 novas substâncias químicas – Testes químicos

Os químicos com letras M até T são novidade.

luvas-protecao-quimica

  • Classificação A, B e C

De acordo com o desempenho de permeabilidade, as luvas são classificadas em três tipos (A, B e C) – onde a segmentação está dependente da quantidade de produtos químicos testados de uma lista de 18 substâncias que excederam um tempo de ruptura de permeação definido.

  • Pictogramas relativos a substâncias químicas
proteção_quimica_luvas
  • Pictoramas relativos a microrganismos

A norma revista introduz um novo teste de penetração por vírus. Se a luva for testada e aprovada num teste adicional, a menção “Vírus” será acrescentada por baixo do pictograma relativo a microrganismos.

luvas protecao quimica

Onde podemos encontrar os novos pictogramas?

Os pictogramas são apresentados no punho da luva, ou no fundo da embalagem de distribuição para produtos de utilização única (descartáveis).

luvas protecao quimica
  • Teste de degradação

Um novo teste de degradação foi introduzido, onde quaisquer alterações nas propriedades físicas de uma luva após a exposição a uma determinada substância química são registadas.

 
  • Método Teste de Permeabilidade Química

Amostragem: serão usadas três amostras da palma da luva para testar a resistência de uma luva à permeação química. Luvas com 400 mm ou mais, ou com punho destinado a proteger o utilizador contra riscos químicos, serão também testados para determinar o nível de permeabilidade.

 

O que altera diretamente para o utilizador?

Os utilizadores só notarão a aplicação das alterações na EN ISO 374:2016 na marcação da luva protetora.

 

Gostou do conteúdo? Partilhe com os seus colegas!

Se quiser ampliar o debate sobre este tema, estamos presentes nas redes sociais. Entre e diga-nos a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.